sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Pintura - Caroline Mendes

Pintura

 

Pintei um sol negro,

Um céu vermelho.

Senti um desvelo:

Em tinta meu dedo.

 

As cores no papel,

O desenho se formando:

Um barco afundando

E o vermelho no céu.

 

O mar, a se mover.

E também um cachorro

Que, numa pincelada,

Nasceu sem querer.

 

Pintei um morro

Atrás do mar

Verde ele era

E parei de pintar.


Caroline Mendes






13 comentários:

adriano disse...

poesia é isso
a geometria da forma
mais a pureza das palavras
em conjunção com a simplicidade do gênio criativo.

por aqui, sempre há ótimos textos.

abraço

Banquete dos Mendigos

Solilóquios públicos sobre arte, literatura, cinema e cultura generalícia

anjo vermelho disse...

poema poesia letras o criador e o leitor sentimentos compartilhados.

adorei aqui,um cantinho maravilhoso!!

bjos bom fds!

Nova Quahog disse...

belas palavras
vamos pintar a vida com cores alegres
e depois perguntar

vc pinta como eu pinto?

Vini e Carol disse...

Cara, bonita sua poesia.
Palavras leves, rimais legais.
Não sou um profundo analisador de poesias, mas curti a sua.
Abraço.

Kristina Mendonça disse...

Interessante !
Vim aqui pra agradecer o comentário. Acabei lendo e me interessando pelos seus textos.
Pesado e ao mesmo tempo leve; profundo e ao mesmo tempo raso .
Acho que brincar com as palavras é uma arte, assim como a pintura e você conciliou os dois. Gostei do seu blog (:

Jean Leal disse...

Seus poemas e poesias são fascinantes!
Adorei de verdade, isso não é aquele tipo de comentário que elogia tudo só pra receber um de volta.
Abraços.

Danillo Gómez disse...

muito massa seu poemas, tem um toque de "singeleza" e carinho!

eu também faço poemas!

te seguindo!
se gostar de livros, pode visitar meu outro blog: ladraodelivros.blogspot.com

iMarty Turbo disse...

poema legal,vc tem futuro com poesia...

Guttwein disse...

Poxa, que pena que a tinta acabou Carol... : P

Curious.Net disse...

adorei

não sou um expert no assunto mais posso afirmar que sei apreciar e reconhecer o tamanho da sorte que teve ao escolher a combinação dessas palavras.


simplesmente adoravel

Luizichxos Downloads disse...

Legal!
Parabéns Pelo BLOG e pelo gosto!

Alam Oliveira disse...

O pintor bem como o poeta tem função semelhante a de Deus, criar... Criar um mundo que fixo no suporte (papel) é inerte, mas que quando é apreciado pelo público, leitor ou qualquer outro que tenha contato com a obra torna-a viva!
A magia das cores foi muito legal

mateus disse...

O que eu acho mais engraçado é que como a pintura se parece com a vida, por mais que planejamos como ela vai ser, suas formas e detalhes, nunca chegará a ser o que imaginamos para ela.