terça-feira, 23 de junho de 2009

Aula de Biologia

Aula de Biologia

Ainda me lembro daquela tarde chuvosa. Estávamos nós, simples estudantes, tentando absorver todo aquele conteúdo que nos era passado naquela aula de biologia. Algum aluno propôs que visitássemos o laboratório de química, lá tinham órgãos preservados que poderiam nos ajudar a compreender melhor sobre fisiologia humana.

O professor concordou com a ideia, e foi buscar a chave do laboratório. Nós entramos e logo fomos vendo o que havia naqueles vidros cheios de formol. Me lembro de um que havia um feto humano, bem pequeno. Pelo tamanho, disse o professor, deveria ter poucas semanas.

O professor calçou as luvas e abriu o vidro em que estava contido um cérebro humano. Este estava cortado transversalmente. O professor explicou suas partes e algumas funções. Depois o professor fez o mesmo com um coração e um estômago. Nós estávamos compenetrados no assunto, era tudo muito interessante.

Finalmente, o professor escolheu nos mostrar os rins. Ele deixou um de lado e nos apresentou outro. Mas, de repente, o rim deslizou na mão do professor e acabou por cair no chão. Ficamos naquela tensão e logo o professor salvou o órgão fugido. Todos começaram a rir.

Isso faz muitos anos, mas agora que me lembrei desse dia, acabei refletindo uma coisa. Aquele rim era de alguém. Como essa pessoa se sentiria se soubesse que estavam brincando com o rim dela? Bem, o que ela acharia eu não sei. Mas se o rim fosse meu, eu não gostaria.

Caroline Mendes.



9 comentários:

Bruno disse...

Que habilidade hem! Lembrei-me do primeiro contato com as aulas práticas... que ocorreram tardiamente na oitava série. Quimica era linda.

'яєy. disse...

filosofou legal. (y)'
:D

Nat Valarini disse...

Bom dia Caroline!


Gostei de conhecer o seu blog.

Sobre o tema: Creio que não levamos nada desta vida e, por isso, a cada dia que passa eu me desapego mais das coisas e, até mesmo, das pessoas.

Quando chegar a minha hora de partir, eu quero que o máximo possível de órgões sejam doados, o que eles conseguirem aproveitar, sabe?

Se não servir para doação, se quiserem por dentro de um pote ou seja lá o que for tudo bem, eu não vou precisar mais destes órgãos a esta altura do campeonato.

Resumindo, é uma parte do corpo humano, mas podemos comparar a situação a um presente.

Quando damos um presente a alguém não interessa o que a pessoa vai fazer com ele. Ela pode usar, repassar a outra pessoa ou jogá-lo no lixo, independente de quem tenha dado, afinal agora o objeto é dela, percebe?

O dono do rim está descansando em paz agora, assim espero! rs...

Gostei da sua forma de escrever, vou dar uma olhada nos seus outros textos.

P.S.: Votei no seu blog para a categoria Cultura do TopBlog.

Kiso!

Athena Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ disse...

Teu blog é muito interessante viu!
parabéns pelo trabalho!!!

Camila Penha disse...

Oiee ...
Aulas de química ..., este ano que comecei a ter química na oitava, as aulas estão meio chatas, porém quando começar as práticas, espero que sejam otimas aulas ...
Otimo post , vc escreve muito bem ..
Sucesso para ti ..

Bjs..

qnd puder passa lá ..

http://camilapenha.blogspot.com

C. disse...

Te indiquei a um selo ^^

www.indio-indie.blogspot.com
(ex. alternativa vida)

mateus disse...

Legal, lembrei um pouco do descaso das pessoas e alguns assuntos.

Carlos disse...

Gostei do seu blog, achei bacana, agora estou te seguindo.

Carlos disse...

Ei Caroline, não estou conseguindo achar o link para te seguir, eu gostei da aparência do seu blog.