terça-feira, 24 de março de 2009

Ícaro - Mitologia Grega.

Na mitologia grega, Ícaro ficou muito conhecido pela sua morte por cair no Egeu quando a cera segurando suas asas artificiais derreteu.

Ícaro era filho de Dédalo, um dos homens mais criativos e habilidosos de Atenas. Um dos maiores feitos de Dédalo foi o labirinto do palácio do rei Minos de Creta, para aprisionar o Minotauro. Por ter ajudado Ariadne, a filha de Minos a fugir com Teseu, Dédalo provocou a ira do rei que, como punição, ordenou que Dédalo e seu filho fossem jogados no labirinto.

Dédalo sabia que sua prisão era intransponível, e que Minos controlava mar e terra, sendo impossível escapar por estes meios. "Minos controla a terra e o mar", teria dito Dédalo, "mas não as regiões do ar. Tentarei este meio".

Dédalo projetou asas, juntando penas de aves de vários tamanhos, amarrando-as com fios e fixando-as com cera, para que não se descolassem. Foi moldando com as mãos e com ajuda de Ícaro, de forma que as asas se tornassem perfeitas como as das aves. Estando o trabalho pronto, o artista, agitando suas asas, se viu suspenso no ar. Equipou seu filho e o ensinou a voar. Então, antes do vôo final, advertiu seu filho de que deveriam voar a uma altura média, nem tão próximo ao Sol, para que o calor não derretesse a cera que colava as penas, nem tão baixo, para que o mar não pudesse molhá-las. Dédalo levantou voo e foi seguido por Ícaro.

Eles primeiramente se sentiram como deuses que haviam dominado o ar. Ícaro deslumbrou-se com a bela imagem do Sol e, sentindo-se atraído, voou em sua direção esquecendo-se das orientações de seu pai, talvez inebriado pela sensação de liberdade e poder. A cera de suas asas começou rapidamente a derreter e logo caiu no mar. Quando Dédalo notou que seu filho não o acompanhava mais, gritou: "Ícaro, Ícaro, onde você está?". Logo depois, viu as penas das asas de Ícaro flutuando no mar. Lamentando suas próprias habilidades, enterrou o corpo numa ilha e chamou-a de Icaria em memória a seu filho. Chegou seguro à Sicília, onde construiu um templo a Apolo, deixando suas asas como oferenda.


-------------------------------------------------

A partir dessa história da mitologia grega, podemos colocá-la em nossa vida de alguma forma. Há uma frase que não me lembro da autoria, mas que diz: "Não te aproximes demais do sol, ou acabarás queimado". Esta frase está diretamente ligada à história de Ícaro. A ambição dele foi grande demais, e ele não pensou nas consequencias. Por isso o seu fim trágico. Consigo também ver perfeitamente isso na história de Victor Frankenstein, que criou um monstro - alcançou o sol - , mas não pôde controlá-lo e isso virou um enorme peso em sua vida, tirando dele todas as pessoas que amava - foi queimado. Às vezes uma pessoa pode ter uma ganância muito grande e acabar perdendo tudo.

Bem, mas essa é a minha visão... Digam o que acham disso tudo!





22 comentários:

Marton Olympio disse...

Eu acho que é um debate sobre até que ponto é necessa´rio se seguir os sonhos sem perder os pés no chão.
Importante sonhar, voar, o mais alto possi´vel.
Mas saber se o pouco é possível é fundamental.

:)

http://martonolympio.blogspot.com/

Coyot disse...

Realizar sonhos
nem que seja a última coisa que se faça na vida

Eu amo a E.Y. disse...

Oi Caroline, gostei muito da sua analogia com a história Ícaro e nosso cotidiano. Muitas vezes nos sentimos fortes demais e acabamos exagerando.

Beijos!

http://eu-amo-a-ey.blogspot.com/

Hidrya Sampson disse...

mto boa suas palavras e observaçoes..

parabens pelo blog
minha primeira vez aki.
gostei.
espero oltar mais vezes.
t convido a ir no blog
do aniversariante q vos escreve
será bm vind lá.

www.bagageirodocurioso.spaceblog.com.br

abraçooo e ótima terça!

C. disse...

Seus poemas estão cada vez melhor!

www.casadobesouro.blogspot.com

C. disse...

Demais essa imagem, parece que o Icaro representado, está por ser engolido pelos seus.

www.casadobesouro.blogspot.com

Isabel Leon disse...

Acredito que existam objetivos, sonhos e metas grandes que queremos alcançar, mas existe o tempo para isso. A impulsividade o fez ir além do que podia no momento, e existem outros sentimentos que nos empurram para isso, e para mim, nunca são os bons sentimentos.

Abraços
Isabel Leon
www.grupomaos.com
Questionando a mente para elevar a alma...

Felipe Melloso disse...

Nossa Caroline.
Que legal você ter pesquisado algo que não conhecia totalmente e ainda usar para abrir uma discussão baseada nos dias atuais.
Realmente algumas histórias, metáforas e contos são atemporais e servem para qualquer época de nossa existencia.

Ao meu ver, tem um pouco de inconsequencia juvenil e se permitir encantar pelo grandioso sem dar atenção ao pouco e bom. Cada solução de problema nos arma para superá-lo e assim crescer... não podemos usar artimanha para tentar obter aquilo que nos cabe...
você trocaria sua liberdade por uma ambição?

Luciano disse...

Gostei do seu blog, tanto no formato quanto no conteúdo.

Gustavo Martinho disse...

depende...acredito que a ganância seja ruim apenas quando excede o limite que a pessoa possa controlá-la...
sem ganância jamais chegaríamos onde chegamos...ou mais...

sobre o texto de Ícaro,
me disseram uma vez:
"Mitologia é como chamamos a religião dos outros."

é que em várias culturas,
essa história foi tão real
quanto um "milagre de Jesus"

e pra não me alongar muito,
pra variar, está ótimo o post...

Ingridtje disse...

Adoro Mitologia, não importa a Historia ela tem sempre um ensinamento para nos passar!!
Parabéns pelo blog!

luiz disse...

seus poemas são d++
xD

Principeziinho disse...

Acho que todos tem direito de correr atras dos seus sonhos e voar alto se poder... mas nunca tentar o impossivel, tipo, alcançar o sol como Icaro queria fazer!

adorei o blog!
se poder, passa no meu:

www.meninofabuloso.blogspot.com

Gisela Melloso disse...

Caroline,que bela analogia a nossa vida colocar a história de Ícaro, sim sempre nos sentimos seguros demais, confiantes demais e sem querer entramos na arrogãnia de saber e poder.
Ai nos perdemos e nos queimamos, mas o que seria de nós se isso nãao acontecesse? Aprendemos queimando nossas asas, e ainda bem, não morremos como Ícaro.
Está é a vida, queimar para aprender, sofrer e aprender.

Parabéns pelo texto brilhante nos 2 sentidos!!!

Forte abraço

André Mattos disse...

A história está cheia de casos de gente que trocou os pés pelas mãos por culpa da ganância. Ir até o fim pra alcançar um objetivo nobre é uma coisa louvável, mas o contrário... É isso aí!

http://bemcontar.blogspot.com

Gustavo Chagas disse...

Esse história é realmente muito interessante...já conhecia...
E isso realmente nos leva a refletir sobre nossas próprias vidas, quando tomamos atitudes e não pensamos nas cosequencias...


Muito legal seu blog...

Gustavo chagas

Ingrid disse...

Estava la na página dos comentários da comunidade, e nem deixei meu link pois tinha um blog acima do meu que definitivamente não queria comentar rs, então vi o link do seu, achei interessante e vim espiar.

Muito bom o texto, eu sei pouco da Mitodologia Grega, apenas o que aprendi no colégio. Pra mim o texto faz todo sentindo com a ambição e até a "desobediência" dos filhos aos pais hoje pelo que andamos vendo com relação a morte precoce pro Drogas, acidentes e etc.

Muito bom o blog, se puder passe no meu.

www.ingrid-martins.blogspot.com

Moça do Fio disse...

Adoro este mito. É um de meus preferidos.

Mas meu preferido mesmo é o da Ariadne, a Moça do Fio =))

E, sim, Ícaro é uma bela metáfora da ambição humana.

Beijos.

Luthiano disse...

Parabéns pelo seu blog bem organizado,bem detalhista,são coisas que obviamente não posso dizer do meu ,risos,tchau.

carlos disse...

Não se trata de ambição, nem de sonhos. O ser humano nunca saberá realmente como é a sensação de voar. Ícaro ficou tão maravilhado por essa sensação que esteve disposto a colocar a sua vida em risco para senti-lá. Acho que o ensinamento que o mito nos proporciona é que nunca devemos exagerar em nada.

carlos disse...

Não se trata de ambição, nem de sonhos. O ser humano nunca saberá realmente como é a sensação de voar. Ícaro ficou tão maravilhado por essa sensação que esteve disposto a colocar a sua vida em risco para senti-lá. Acho que o ensinamento que o mito nos proporciona é que nunca devemos exagerar em nada.

Anônimo disse...

Muito obrigada eu precisava muito disso para um trabalho escolar eu escrivi isso por que como bologueira eu sei que cada comentario é importante