quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Vita Nuova - Olavo Bilac

.
Vita Nuova
.
Se ao mesmo gozo antigo me convidas,
Com esses mesmos olhos abrasados,
Mata a recordação das horas idas,
Das horas que vivemos apartados!
.
Não me fales das lágrimas perdidas,
Não me fales dos beijos dissipados!
Há numa vida humana cem mil vidas,
Cabem num coração cem mil pecados!
.
Amo-te! A febre, que supunhas morta,
Revive. Esquece o meu passado, louca!
Que importa a vida que passou? que importa,
.
Se inda te amo, depois de amores tantos,
E inda tenho, nos olhos e na boca,
Novas fontes de beijos e de prantos?!
.
Olavo Bilac
.
The Kiss, por Gustav Klimt, 1907-1908

5 comentários:

L. Kerr disse...

uau!

Lindo, né?!

Parabéns pelo blog! Achei ele no orkut e tive uma grata surpresa!

Sucesso!

R.S.V. disse...

Posso dizer mais o que sobre o Príncipe dos Poetas Braslieiros ?

Adorei teu blog.
Adoro poesias *-*

http://cryingforjoy.blogspot.com/

douglasfert disse...

O amor, msm que muito tenha passado, muitas histórias tenhamos percorrido e tantas outras pessoas terem nos tocado, pode continuar intacto e forte.

Bia Mól disse...

olavo bilac é um mestre, no mínimo! eu simplesmente a-m-e-i o seu blog..adoro arte, mas não conhecia esse Rob Gonsalves, de um post anterior. fiquei fascinada com o trabalho dele! genial!
beijos!

mateus disse...

Ei
na mesma hora que ela começa a falar, so veio na minha cabeça uma prostituta, pedindo que esqueça seus amores antigos, e afirmanto que o ama