quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

A pedra escarlate - Caroline Mendes

A pedra escarlate

A pedra escarlate
Que ela traz no pescoço
É só uma das bondades

Feitas pelo noivo.
O casamento está
Marcado para a noite.

...

O tempo a passar,
Pobre moça em espera:
Já está no altar.

E como em quimera
O seu noivo ela vê
Com qualquer megera

...


Em sua morbidez
Ela sai da igreja
De vergonha a morrer

Correndo em tristeza
Ela vê seu amado
A beijar! Tem certeza!

...

O povo calado
Percebe o homem chegar
À igreja, atrasado.

...

Estão logo atrás
De uma noiva maluca:
Polícia capaz.

...

Vestido, brancura.
Mas, de sangue, manchado
Ela está com tontura.


Caroline Mendes

.

3 comentários:

Eduarda Ramos disse...

Um drama fabuloso!

Pedro disse...

Heeeey...Amo quando alguém conta uma história em uma poesia!!
Muito lindo!!
=)
Belo modo de retratar um casamento!!

Ameii essa parte:

"Vestido, brancura.
Mas, de sangue, manchado
Ela está com tontura."

Anônimo disse...

employ laboratory pointbut izekf unichem overview optical persistence entering clarifies agmcilip
semelokertes marchimundui