sábado, 14 de novembro de 2009

Verme - Caroline Mendes

Verme

Como era forte, ele imaginava
Vivendo em orgulho se manteve.
Só nunca esperava, quem diria:
Que como refém se escondesse.

Mas o inimigo era o próprio homem
E dele como havia de fugir?
O único caminho era aceitar
O grande verme hospedeiro em si.


Caroline Mendes


2 comentários:

Eduarda Ramos disse...

Caroline,
Já estou até cansada de elogiar o que escreves, mais é impossivel não fazer isto.
Esse em si, é tão reflexivo. A ideia do 'hospedeiro em si ser o próprio homem' é extremamente uma ideia simplória!

Parabéns.

Rhebeca de Moraes disse...

Amei o seu blog. é mt belo. esse texto então é perfeito. mt reflexivo como ja disse duda.
abraços.!